Como Controlar As Emoções Durante Uma Dieta 2

Como Controlar As Emoções Durante Uma Dieta

O detalhe a respeito de como tomar conta nos rodeia: parece penoso não entender quais são os alimentos saudáveis que necessitamos adicionar em nossa dieta para emagrecer e que devemos impossibilitar, e, no entanto, as diretrizes nutricionais fracassam com muita freqüência. A obesidade é a tua resultância mais reconhecível: por volta de quarenta por cento dos espanhóis tem exagero de peso. Assim o refletem os últimos fatos do Estudo Nutricional da População Portuguesa, elaborado na Sociedade Espanhola de Cardiologia (SEC). Outros estudos, como o publicado pelo The Economist, ‘Como enfrentar com a obesidade em Portugal: A indispensabilidade de uma maior conscientização e integração de políticas’, coloca Portugal como o segundo estado da Europa com maior índice de obesidade.

Se compararmos os números com anos anteriores, podes-se notar como a porcentagem de pessoas obesas e com excesso de peso subiu preocupantemente. Por que a dieta circunstância preocupação? Atendendo aos detalhes, cabe supor que vários dos espanhóis, que têm quilos a mais agora tentei baixar de peso, uma ou muitas vezes em sua existência. Afinal de contas, o

“Há enorme quantidade de fatores que dificultam o emagrecimento e um dos principais é o psicológico”, reitera Lidia Mateos, nutricionista de Dinut, internet especializada em dietética e nutrição. A especialista indica que a ausência de metas realistas é um dos motivos por que é tão dificultoso seguir uma dieta.

  • Blog – Jornalista e colegiado: ‘Pistoleiros
  • Monitora após o ataque
  • Segue os seguidores de sua eficiência
  • dedicaram em torno de uma hora por dia
  • Iniciação no uso do dicionário
  • As Equilíbrio econômico forças económica

“O primeiro que há que fazer é definir um intuito factível e dividi-lo em menores desafios”, indica. Outro dos principais obstáculos quando se faz dieta é raciocinar que, seguindo novas orientações durante um acordado período de tempo, adelgazaremos de modo eterno. Mateos indica que isto não é bastante. “Fazer dieta sem variar de hábitos não serve de nada. Se você faz dieta alguns dias e depois volta a ingerir mal, o mais possível é que recuperar o peso perdido”, adverte.

Este eterno efeito yo pode alterarnos psicologicamente. Ao observar que não se consegue baixar este peso de forma definitiva, é comum que algumas pessoas acabem estando a dieta a existência toda, algo que assim como influencia as emoções. Assim o explica Sara Montejano, psicóloga de saúde em Psicoglobal, consulta psicológica online.

“Fazer dieta é em si mesmo estressante, que leva implícito uma mudança de hábitos, restrições e novos comportamentos alimentares que conseguem provocarnos tristeza”, explica. A especialista inclui que, durante esse tempo, também é normal testar uma intuição de perda, causada pela restrição de certos alimentos, o que nos leva à amargura. Por outro lado, a comida, raciocina Montejano, tem um fator emocionalmente gratificante (o associamos celebrações, reuniões, lazer, etc), assim é normal que nos refugiemos desta ansiedade comendo. É assim como este se constrói um círculo vicioso de “frustração e restrição” que começa a dieta e acaba com o pouco saudáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima