A RGPD E O Marketing, a Fome Hoje, Mas Pão Amanhã 2

A RGPD E O Marketing, a Fome Hoje, Mas Pão Amanhã

em 25 de maio de 2018 foi uma data marcada em vermelho pela agenda dos profissionais de marketing de toda a União Europeia, que entrou em validade o fundamento Geral de Protecção de Dados (RGPD ou GDPR em inglês). Ainda dessa forma, pareceu surpreender a maioria sem os trabalhos de residência feitos, como apresenta o colapso de e-mails pedindo consentimento que todos nós recebemos, nas 48h anteriores a essa data.

passaram mais de sete meses e podemos começar a fazer um balanço de suas implicações, em tão alto grau pros compradores como para as empresas do setor de marketing. Os clientes têm tomado consciência de quantas marcas tinham fatos pessoais seus. Há estatísticas que falam de que entre 80% e 90% das corporações acedem a fatos pessoais dos freguêses. E as pessoas são capazes de tomar decisões informadas sobre isto se acompanhar ou não cedendo esses detalhes.

Foram decisões seletivas, isto é, aceitaram alguns pedidos de consentimento, no entanto rejeitaram muitas algumas. O consequência é que muitas empresas têm visto como tuas bases de dados de contactos resumiam-se mais de 50%. Mas poucos cidadãos foram “apagamento” de modo generalizada do universo da data. Diversas referências (GDMA, DMA, Acxiom) coincidem em segmentar a população mundial com acesso à internet em três grandes tipologias.

Os fundamentalistas são os que não querem compartilhar os seus dados pessoais em qualquer situação, e representam em torno de 25% da população. No outro extremo há outro 25% de luta civil, a quem não se preocupa criar este artigo seus fatos. E, por último, está o grupo majoritário, a metade da população, que está disposto a compartilhar fatos pessoais, se vê que a obtém em troca de um benefício evidente. Parece que esse novo equilíbrio se está alcançando sem sobressaltos. As queixas à AEPD cresceu 33% depois da entrada em vigor do RGPD, no entanto se mantêm em números razoáveis que não chegam a 1000 denúncias por mês de média.

  • Estabelecimento de monopólios e oligopólios estatais
  • Ter um web site é o novo Curriculum Vitae
  • Criação de conteúdos específicos do produto
  • “Alcance estratigráfico” = 1680 resultados no Google e 2 resultados na Wikipédia em português
  • Falta de convicção
  • História do Peronismo – Pág.143

Na França, o CNIL tem visto um acrescentamento de 60% e valores da mesma ordem de magnitude que em Portugal. Só na Grã-Bretanha, o acrescento foi drástico, 160%, reflexo da sensibilidade histórica do cidadão britânico pros seus direitos. O ICO britânico está recebendo da ordem de 500 comunicações para a semana falando falhas na proteção de informações pessoais. Apesar disso, em geral, até neste instante, todas essas autoridades de proteção de dados foram prudentes e somente existem em curso processos sancionatórios pra corporações.

Talvez o mais ilustre seja o empreendido contra a Ticketmaster na Grã-Bretanha. Por intermédio da concepção das corporações possuidoras de bases de dados de prospects e freguêses é feita, em geral, uma leitura construtiva do método de depuração de registros. Agora têm contatos de pessoas que realmente querem ganhar sua intercomunicação. Isso neste instante está levando a melhores métricas, tal de interação (por exemplo click through rate, CTR) como de conversão e captação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima